Est. June 12th 2009 / Desde 12 de Junho de 2009

A daily stopover, where Time is written. A blog of Todo o Tempo do Mundo © / All a World on Time © universe. Apeadeiro onde o Tempo se escreve, diariamente. Um blog do universo Todo o Tempo do Mundo © All a World on Time ©)

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Pilares do tempo - DCCLXXXIII - Camarate



Iconografia do Tempo - Transportes públicos de Genebra


(arquivo Fernando Correia de oliveira)

Janela para o passado - BMW, 1973

Memorabilia - pins relógios Graham

Meditações - Love alters not with his brief hours and weeks...

Let me not to the marriage of true minds
Admit impediments. Love is not love
Which alters when it alteration finds,
Or bends with the remover to remove.
O no! it is an ever-fixed mark
That looks on tempests and is never shaken;
It is the star to every wand'ring bark,
Whose worth's unknown, although his height be taken.
Love's not Time's fool, though rosy lips and cheeks
Within his bending sickle's compass come;
Love alters not with his brief hours and weeks,
But bears it out even to the edge of doom.
If this be error and upon me prov'd,
I never writ, nor no man ever lov'd.

William Shakespeare

terça-feira, 25 de abril de 2017

Relógio A. C. dos Santos no Matadouro Municipal de Lisboa, final do século XIX, início do século XX


Lisboa no final do século XIX e início do século XX. Foto do chamado Fundo Antigo - Foi a designação atribuída ao primeiro levantamento arquitectónico e urbanístico sobre a cidade de Lisboa, encomendado pela Câmara Municipal de Lisboa, em 1898, a Arthur Júlio Machado e José Cândido d’Assumpção e Souza, desenhadores do Serviço Geral de Obras da câmara da capital. Trata-se de um levantamento de carácter estatístico que reúne cerca de 3800 negativos em chapa de vidro, formato 13 x 18cm e que pretendeu documentar a intervenção urbanística na cidade de Lisboa, levada a cabo pela autarquia entre 1898 e 1908. (Arquivo Municipal de Lisboa - Fotografia)

Memorabilia - porta-chaves relógios Alpina


Janela para o passado - Ban-Lon, 1969

Pilares do tempo - DCCLXXXII - Igreja Matriz, Grândola


Contribuição de Luís Pinheiro de Almeida

Meditações - relógio alemão

Meu relógio favorito
comprei-o em segunda mão:
além de muito bonito,
é de fabrico alemão!

João de Castro Nunes

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Memorabilia - relógio de sol portátil, relógios Breguet


Relógio de sol equinocial portátil de anel. Oferecido pelos relógios Breguet no âmbito da Baselworld 2017. Fabricado por H. M. Kala em Knittelfeld, Áustria. Vem numa base de cortiça, com livro de instruções e com a gravação da latitude em Viena, Lisboa e Paris. Para saber mais sobre a ciência gnomónica, veja Relógios de Sol, de Nuno Crato, Suzana Metello de Nápoles e Fernando Correia de Oliveira (Edição dos CTT, 2006)


Relógios Zenith, Lisboa, final do século XIX, início do século XX


Lisboa no final do século XIX e início do século XX. Foto do chamado Fundo Antigo - Foi a designação atribuída ao primeiro levantamento arquitectónico e urbanístico sobre a cidade de Lisboa, encomendado pela Câmara Municipal de Lisboa, em 1898, a Arthur Júlio Machado e José Cândido d’Assumpção e Souza, desenhadores do Serviço Geral de Obras da câmara da capital. Trata-se de um levantamento de carácter estatístico que reúne cerca de 3800 negativos em chapa de vidro, formato 13 x 18cm e que pretendeu documentar a intervenção urbanística na cidade de Lisboa, levada a cabo pela autarquia entre 1898 e 1908. (Arquivo Municipal de Lisboa - Fotografia)

Janela para o passado - Courtelle, 1969

Meditações - When proud-pied April, dressed in all his trim...

From you have I been absent in the spring,
When proud-pied April, dressed in all his trim,
Hath put a spirit of youth in everything,
That heavy Saturn laughed and leaped with him.
Yet nor the lays of birds, nor the sweet smell
Of different flowers in odour and in hue,
Could make me any summer’s story tell,
Or from their proud lap pluck them where they grew:
Nor did I wonder at the lily’s white,
Nor praise the deep vermilion in the rose;
They were but sweet, but figures of delight
Drawn after you, – you pattern of all those.
Yet seem’d it winter still, and, you away,
As with your shadow I with these did play.

William Shakespeare

domingo, 23 de abril de 2017

Janela para o passado - Rayon d'Or, 1969

Memorabilia - lente relógios Hermès

Chegado ao mercado - relógio Ulysse Nardin Dual Time


Ulysse Nardin Dual Time. A função GMT, num sistema patenteado, é ajustada instantaneamente, tanto para a frente como para trás, através de botões às 8 e 10 horas, enquanto a janela das horas do tempo de origem, às 9 horas, prossegue o seu ciclo de 24 horas. Vem com um calibre automático (UN-334), com escape e espiral de silício. Grande Data às 2 horas. Selector de função da coroa às 3 horas. Caixa de 42 mm, de aço. Mostrador de esmalte Grand Feu. Vidro de safira na frente e no verso.

Oficinas de Ourivesaria Teixeira & Cª, Lisboa, final do século XIX


Lisboa no final do século XIX e início do século XX. Foto de do chamado Fundo Antigo - Foi a designação atribuída ao primeiro levantamento arquitectónico e urbanístico sobre a cidade de Lisboa, encomendado pela Câmara Municipal de Lisboa, em 1898, a Arthur Júlio Machado e José Cândido d’Assumpção e Souza, desenhadores do Serviço Geral de Obras da câmara da capital. Trata-se de um levantamento de carácter estatístico que reúne cerca de 3800 negativos em chapa de vidro, formato 13 x 18cm e que pretendeu documentar a intervenção urbanística na cidade de Lisboa, levada a cabo pela autarquia entre 1898 e 1908. (Arquivo Municipal de Lisboa - Fotografia)

Meditações - tempo deitado fora

O tempo que não se vive
é tempo deitado fora,
como pérolas que tive
para pobre ser agora!

João de Castro Nunes

sábado, 22 de abril de 2017

Janela para o passado - Trevira, 1969

Memorabilia - pin pin-up relógios Graham

Iconografia do Tempo - transportes públicos de Lisboa


(arquivo Fernando Correia de Oliveira)

Chegado ao mercado - relógio Raymond Weil Maestro Beatles "Abbey Road" Limited Edition


Raymond Weil Maestro Beatles "Abbey Road" Limited Edition. Calibre automático, com data. Caixa de 39,5mm, de aço. Mostrador preto, com sulcos a imitar um disco de vinil. Número especial do álbum ”Abbey Road” na posição de 4 horas. Logotipo oficial dos Beatles. Vidro de safira na frente e no verso (fumé, com gravação do logótipo oficial dos Beatles. Limitado a 3 mil exemplares.


Depois de celebrar o 40º aniversário com os Beatles, em 2016, a RAYMOND WEIL, sempre apaixonada por música, dá continuidade à sua colaboração com a banda de rock mais famosa do mundo, ao lançar um relógio que homenageia o Abbey Road, o último álbum gravado pelo lendário Quarteto Fantástico e considerado por alguns como a sua obra mais influente.

Esta segunda edição numerada e limitada de 3.000 relógios, diz a marca, #é um símbolo da intemporalidade da banda, cujo sucesso e história estão gravados nas nossas memórias para a eternidade".

"Sou fã dos Beatles, provavelmente como a maioria das pessoas; contudo, apaixonei-me ainda mais ao encontrar fãs e colecionadores da banda. Entendi o respeito e o fascínio que os Beatles despertam nas pessoas e a herança impressionante que o grupo deixou para a música. Os Beatles transcenderam o tempo", diz Elie Bernheim, Director Executivo da Raymond Weil.

O mostrador do maestro The Beatles "Abbey Road" Limited Edition inspira-se na capa icónica que representa os Beatles na passadeira para peões daquela artéria londrina. Em vez do algarismo "4", surgem a silhueta de John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr a a atravessar a zebra.








Meditações - As after sunset fadeth in the west...

That time of year thou mayst in me behold
When yellow leaves, or none, or few, do hang
Upon those boughs which shake against the cold,
Bare ruined choirs, where late the sweet birds sang.
In me thou see’st the twilight of such day
As after sunset fadeth in the west;
Which by and by black night doth take away,
Death’s second self, that seals up all in rest.
In me thou see’st the glowing of such fire,
That on the ashes of his youth doth lie,
As the deathbed whereon it must expire,
Consumed with that which it was nourished by.
This thou perceiv’st, which makes thy love more strong,
To love that well which thou must leave ere long.

William Shakespeare

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Memorabilia - pulseiras de entrada no stand de Baselworld dos relógios Tissot

Canetas S.T.Dupont, 2002


(arquivo Fernando Correia de Oliveira)

Janela para o passado - Vauxhall Viva GT, 1969


Design relojoeiro - romenos lançam o Optimef Fărăzece


Para já, não sabíamos que a Roménia alguma vez teve uma indústria relojoeira florescente. Mas se o Dezeen o diz... é porque é verdade.

Agora, no Dezeen Watch Store passam a estar disponíveis relógios da marca Optimef, inspirados na maneira "original" que os romenos têm de dizer as horas.

Os fundadores Andrei Morariu e Bogdan Costea foram buscar o nome Optimef à primeira fábrica de relógios romena, que começou a produzir em 1979 mas que fechou com a queda do regime comunista.

O primeiro modelo da Optimef chama-se Fărăzece e tudo tem a ver com a forma como os romenos dizem as horas. Em vez de ter os algarismos habituais, o Fărăzece assinala as 12 horas com um zero, e depois conta a hora em intervalos de 5 minutos. Quando o ponteiro dos minutos atinge a meia hora, passa a contar o tempo que falta para a hora seguinte. Os romenos presumem que uma pessoa que lhes pergunta as horas, sabe a hora, mas quer saber exactamente os minutos. A resposta à pergunta "Que horas são" (‘cât e ceasul?’) é ‘fără zece’ – que se traduz em "são dez para...".

Não vamos dizer nada ao Dezeen, mas em Portugal também é assim...

Da notícia do Dezeen;

“We asked ourselves, whatever happened to the once-productive Romanian watch industry?” the founders told Dezeen Watch Store. “There used to be one, and it was capable of creating quality products that were in tune with the aesthetics of the time.”

Described by the brand as a “rebirth” of the original company, Optimef watches pay homage to 70s design by using primary colours and simple graphics favoured by the Memphis Group. “We took the functionality of 60s modernism and combined it with the playfulness of the 70s and 80s. We aim to create designs that inspire a melange of clean minimalism and Memphis Group-like quirkiness,” they explained.